_Vera
Giaconi

    A escritora e editora uruguaia nasceu em Montevidéu, em 1974, mas vive em Buenos Aires desde a infância. Atua como redatora e revisora autônoma há mais de treze anos, ministra cursos de escrita e tem dois livros publicados.

    Carne viva (Editora Cadencia, 2011) foi o primeiro; a obra é uma reunião de contos cujo eixo temático gira em torno da mulher e da loucura. Na época de seu lançamento, diversos veículos publicaram críticas entusiasmadas e entrevistas com a autora, entre eles o La Nación (ADN Cultura), a revista Ñ e a revista Vos. Em 2014, Carne viva foi traduzido para o hebraico e lançado em Israel por Zikit Sfarim.

    Em 2015, Vera ficou entre os cinco finalistas do importante “Prêmio Internacional de Narrativa
    Breve – Ribera del Duero”, o que impulsionou o seu nome e a publicação de seu segundo livro, Seres queridos, em 2017 (Editora Anagrama).

    Outros textos da autora foram selecionados para jornais e sites como o The Short Story Project: Stories That Cross the Line. Em 2012, Giaconi fez parte da antologia Extratextos: Clarice Lispector, personagens reescritos, publicada pela Oficina Raquel. O livro é uma homenagem aos trinta e cinco anos da morte da brasileira.

    Algumas das características mais marcantes da escritora uruguaia estão enumeradas nessa crítica de Virginia Cosin: “Giaconi tem a grande capacidade de nomear o inominável, de colocar em evidência o impalpável, de extenuar os limites, administrando o relato com uma cuidadosa economia de palavras”.

    0