_Mónica
Ojeda

    Nascida no Equador em 1988, graduou-se em Literatura na Universidade Católica de Santiago de Guayaquil e trabalhou como redatora na revista Hogar. Em seguida mudou-se para a Espanha, onde cursou os mestrados em Teoria e Crítica, na Universidade Carlos III, e em Criação Literária, na Universidade Pompeu Fabra.

    É autora dos romances La desfiguración Silva (com o qual venceu o “Prêmio Alba Narrativa” em 2014) e Nefando (publicado pela editora Candaya em 2016). Além desses, a jovem autora publicou também o livro de poemas El ciclo de las piedras, vencedor do “Prêmio Nacional Desembarco Poético” em 2015, e lançado pela editora Rastro de la Iguana, no mesmo ano.

    Ojeda tem recebido diversas críticas positivas ao romance Nefando, do qual selecionamos o capítulo 2 para ser traduzido neste volume da Puñado. Entre outros destaques, a escritora apareceu na revista Vísperas e no jornal El Diario.

    Em 2017, foi considerada uma das vozes literárias mais relevantes da América Latina pelo Hay Festival, em Bogotá.

    Outros de seus textos podem ser lidos no site GKILLCITY.com e na antologia Emergencias: Doce cuentos iberoamericanos (Candaya, 2013). Atualmente, a escritora dá aulas na Universidade Católica de Santiago de Guayaquil e prepara o doutorado sobre literatura pornográfica latino- americana.

    0